Sobre a BRINFU

Sobre a Bienal

A cidade de Umuarama conta atualmente com três instituições de ensino oferecedoras de cursos da área de Tecnologia da Informação: IFPR (Curso Técnico Subsequente em Informática), UNIPAR (Bacharelado em Sistemas de Informação) e Faculdade ALFA (Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet), além dos Colégios Estaduais Pedro II (em Umuarama) e Almirante Tamandaré (em Cruzeiro do Oeste) que também oferecem o Curso Técnico Subsequente em Informática.

Neste cenário, anualmente, há formação de vários alunos destes cursos, fornecendo mão de obra especializada para atender as empresas da região metropolitana de Umuarama. Estas empresas necessitam de que os profissionais egressos estejam capacitados para atuarem como colaboradores nas mesmas. Entretanto, essas empresas possuem em seu quadro de funcionários diversos profissionais que necessitam de capacitação e informações atualizadas, uma vez que a área de informática encontra-se em constante atualização.

Esta Bienal propõe auxiliar na capacitação e atualização tanto dos egressos das instituições de ensino citadas como também dos profissionais já atuantes nas empresas da área a fim de contribuir com o conhecimento tecnológico dos participantes do evento.

A I Bienal Regional de Informática de Umuarama (BRINFU), realizada em 2014 no Teatro da Unipar, trouxe conhecimentos tecnológicos atualizados a todos os estudantes e profissionais da área de informática (desenvolvimento, redes, manutenção) da cidade de Umuarama e região, fomentando assim a existência de mão de obra especializada disponível para atender ao mercado.

A II BRINFU foi realizada em 2016 na Unidade ALFA da Rua Arapongas, e contou com mais de 400 participantes, contando com 3 dias de palestras com André Noel do Blog Vida de Programador, Andre Filipe do Aiqfome, um aplicativo de pedidos online e o pessoal da 2DVerse Studio, desenvolvedora de Games para Internet, criadoda do jogo "A Treta dos Irmãos Piologo".

O evento oferece sempre três dias de Palestras com Profissionais conhecidos Nacionalmente, Empresas locais e egressos dos cursos das instituições.

Sobre os Idealizadores

Prof. Anderson M. Fernandes
Coordenador do Curso de Sistemas para Internet da Faculdade ALFA Umuarama

Profa. Elaine Augusto Praça
Coordenadora do Curso de Informática do IFPR
Campus Umuarama

Prof. Elyssandro Piffer
Coordenador do Curso de Sistemas de Informação da Unipar
Campus Umuarama

Sobre Umuarama

Neologismo cunhado por Silveira Bueno em 1927, Umuarama quer dizer "lugar alto, ensolarado, para encontro de amigos". Foi criado a pedido de Willian Alfred Waddel, então diretor-presidente do Mackenzie College, para dar nome a uma colônia de férias que o colégio havia adquirido em Campos do Jordão. Dos elementos tupis embu: lugar; ara: dia, luz, claridade; e ama: sufixo coletivo que indica muitos, reunião, ajuntamento de pessoas ou coisas. Em 1949, foi detectada a presença de índios desconhecidos, provenientes do Mato Grosso, na região da Serra dos Dourados (atualmente distrito).

A primeira expedição para estabelecer contato foi organizada com a colaboração da Universidade do Paraná e do Serviço de Proteção aos Índios, em outubro de 1955. A partir da primeira visita, foi decidida a criação de um posto de socorro na Fazenda Santa Rosa. Os Xetá compreendiam um grupo de cerca de 300 indivíduos. Segundo depoimentos, desapareceram da Serra dos Dourados por causa do desmatamento. Muitos morreram ou retornaram para Mato Grosso.

A colonização do atual município deu-se a partir de 26 de junho de 1955, data da fundação, e foi realizada pela Companhia Melhoramentos Norte do Paraná. Na ocasião, foi rezada a primeira missa na localidade, pelo frei Estevão de Maria. Sob a supervisão de Hermann Moraes, negociou-se a compra da Gleba Umuarama, com aproximadamente 40 mil alqueires de terra. Coube a Rubens Mendes Mesquita a tarefa de abrir e administrar a nova frente de colonização. O plano diretor foi desenvolvido pelo engenheiro Wladimir Babkov. Concluídos os trabalhos demarcatórios, começou o vitorioso processo de vendas de lotes urbanos e rurais, sempre bem servidos de ribeirões e riachos nos fundos e boas estradas nas cabeceiras. Em pouco tempo, surgiu o efetivo povoamento, com inúmeras famílias se estabelecendo na cidade. Pela lei 4.245, de 25 de julho de 1960, criada pela Assembléia Legislativa e sancionada pelo governador Moisés Wille Lupion de Tróia, o patrimônio de Umuarama foi elevado à categoria de município emancipado, com território desmembrado de Cruzeiro do Oeste.

A instalação oficial do município deu-se em 15 de novembro de 1961. O primeiro prefeito foi Hênio Romagnolli. Nos anos seguintes a cidade viveu um crescimento populacional vertiginoso. Assim como na maioria das cidades do norte e noroeste do Paraná, existe em Umuarama uma grande quantidade de árvores (aproximadamente 100 mil). A grande arborização contribui para amenizar o forte calor dos meses mais quentes. No centro existem dois grandes bosques de matas nativas (Uirapuru e Xetá). Grandes áreas de erosão existentes foram recuperadas e deram lugar ao Lago Aratimbó e Complexo Poliesportivo.

Fonte: Site da Prefeitura de Umuarama